quarta-feira, 15 de outubro de 2008

Fato Verídico

Primeiro episódio de minha vida em 2008! (Fato verídico!) Estava eu me banhando nas águas maravilhosamente imundas da praia de Astúrias com meu bebê Lucas de 1, 83 de altura, brincando de boiar nas ondas do mar no dia 01/01/2008 no intuito de fazer um descarrego, limpar a alma, aliviar o espírito para o início de mais um ano, quando resolvi retornar à minhas cadeiras nas areias da praia para tomar um pouco de sol. Lá fui eu, totalmente molhada, saindo do mar em busca de minhas cadeiras que já não sabia mais onde estavam diante de tantos guarda-sóis espalhados por todos os cantos. Então comecei a ziguezaguear as barracas em busca de minhas humildes cadeirinhas, pois nem guarda sol havia levado. Eis que, em dado momento, ao vislumbrar minhas humildes cadeiras, rapidamente fui circundar as barracas vizinhas em direção ao meu destino. Obviamente não percebi que uma destas crianças amáveis que fazem castelos na areia, havia deixado seus vestígios, ou seja, um pequeno buraco na areia. Sem dúvida que meu pé esquerdo foi de encontro ao pequeno buraco, causando um ligeiro desequilíbrio levando a minha perna também a dobrar-se para a esquerda e conseqüentemente fazendo com que minha bunda pendesse para a esquerda. Neste momento proferi aquela famosa frase: FUDEU! Imagine uma baleia orca de maiô, 2 números menores do que o que ela realmente deveria usar, estatelando-se na areia e levando conseqüentemente mais duas cadeiras, uma mesa e quase um guarda sol do vizinho que só não caiu porque uma alma bondosa segurou (o guarda sol, é claro, porque eu, ninguém segurou!). Acho que as pessoas que estavam no mar devem vislumbrado uma cena inuesquecível: centenas de guarda sóis pularem ao mesmo tempo quando meu delicado corpinho alcançou o chão. Mas existem pessoas boas no mundo, e depois de alguns minutos de risos por todos os lados,um casal muito simpático tentou levantar-me, porém, não tendo sucesso, solicitaram a ajuda de um negão que aceitou prontamente com um pequeno sorriso nos lábios. Quando me levantei, percebi que todo meu lado esquerdo, inclusive o rosto, estava empanado de areia, tornando a situação muito mais hilária e constrangedora ao mesmo tempo . Perguntaram se eu havia me machucado... (Puta que pariu! Lógico!), respondi que não! Que não estava sentindo absolutamente nada e que ficassem tranqüilos. Retornei então para a água na intenção de retirar o empanado do corpo. Tentei o máximo possível não mancar, mas foi inevitável e obviamente todos viram que eu havia mentido e que estava doendo paca! Quando meu bebê me viu voltando, questionou-me o que havia acontecido. Respondi curta e grossa: LEVEI UM TOMBO! Ele quase se afogou de tanto rir. Fiquei então na água do mar por horas a fio na esperança que meus vizinhos de barraca tivessem ido embora. Conclusão: Além de me queimar mais do que devia, ainda encontrei todos os vizinhos que perguntaram se eu estava melhor.....que felicidade! Dizem que quando a gente leva um tombo muda de vida. Com esse tombo acho que vou ficar trilhonária!!!!....rsrsrs Beijos Miriam

2 comentários:

Tatiane disse...

Preciso indicar esse blog para os meus conhecidos, para que vejam que nesse mundo existem casos mais graves que o meu.. tenho vários micos, mas igual a esse... kkkkk..... impossível, bjos amiga.. só você mesmo!!

daniella disse...

Esta é a melhor PUBLICADA! rs
Mas fica uma sugestão!!!
MARMITAAAA e METRO!rs

Quando vc ficar famosa lembre-se de que a ideia foi nossa! haha

Bjinhuz Mimima
=)